Farmanguinhos é certificado em boas práticas de fabricação pela Anvisa

O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos) acaba de ser certificado em Boas Práticas de Fabricação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Publicada no Diário Oficial da União (DOU) da última segunda-feira (9/10), a certificação é um referendo de que os métodos fabris empregados nas instalações do Complexo Tecnológico de Medicamentos (CTM) são capazes de garantir a qualidade exigida pelos padrões internacionais do setor farmacêutico.

Laboratório farmacêutico da Fiocruz, localizado em Curicica, bairro de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio de Janeiro, Farmanguinhos também acaba de receber outra boa notícia: a pré-qualificação, na semana passada, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), do antimalárico ASMQ. Combinação dos fármacos artesunato e mefloquina, este medicamento é considerado o mais eficaz contra a doença que coloca em risco 3,3 bilhões de pessoas em todo o mundo.

Após criar esse medicamento, os pesquisadores de Farmanguinhos transferiram a tecnologia de produção para a Cipla, um laboratório indiano, que passou a fabricar o medicamento. O medicamento passará a ser utilizado, no Sudeste Asiático, para combater a doença resultante da picada do mosquito Anopheles contaminado por um protozoário. No processo de certificação, são avaliadas as condições da fábrica, desde utilidades, tais como sistema de refrigeração, água e vapor e validados os equipamentos utilizados no processo de fabricação dos medicamentos. Outro critério de suma importância são as instruções estabelecidas nos Procedimentos Operacionais Padrões (POPs).

Em 2011, Farmanguinhos já havia renovado o certificado da linha de sólidos penicilínicos (amoxicilina cápsula) produzidos no Prédio 40. Como a certificação é concedida por linha de produção, foram inspecionadas as demais, localizadas no Prédio 70: sólidos (comuns e antirretrovirais). Além da área produtiva, foram também avaliados os setores de Almoxarifado e Controle de Qualidade. Garantia da Qualidade, Utilidades, Núcleo de Validação e Qualificação, Serviço de Atendimento ao Cidadão, Farmacovigilância e Manutenção contribuíram com informações e documentação.

Fonte: Agência Fiocruz de Notícias

Foto: Fiocruz

<-Voltar