IdeiaSUS: iniciativa permite que secretarias e profissionais do país compartilhem experiências

Em sua rotina, gestores e profissionais de saúde de todo o Brasil lançam mão de muita criatividade para desenvolver práticas que enfrentem os problemas mais diversos. Mas, até hoje, ainda não havia no país um sistema pelo qual eles pudessem trocar informações e compartilhar essas experiências, permitindo, inclusive, identificar elementos que possibilitem reproduzir aquelas que foram bem-sucedidas. Uma lacuna que vai ser diminuída com o lançamento, esta semana, do Banco de Práticas e Soluções em Saúde e Ambiente – IdeiaSUS.

No novo site, qualquer internauta pode se cadastrar, gratuitamente, para fazer o relato de projetos que tentaram solucionar algum problema de saúde pública e meio ambiente, nos diversos municípios do Brasil. Da mesma forma, qualquer pessoa vai poder buscar ideias que já foram postas em prática. Em outras palavras: o IdeiaSUS tem como finalidade a divulgação e consulta de práticas e soluções para o SUS, implantadas nos diversos territórios do país. Seu lançamento oficial foi neste domingo (7/7), durante o 19º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, em Brasília.

O banco é resultado da cooperação técnica entre a Fiocruz, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), no âmbito da Rede de Apoio à Gestão Estratégica do SUS. “Em nossa parceria, percebemos a necessidade de formatar uma plataforma que promovesse a circulação de ideias entre os gestores e o meio acadêmico, ao mesmo tempo em que sistematizasse o rico conjunto de experiências que vêm sendo desenvolvidas no dia a dia do SUS. Nosso objetivo é criar uma grande rede nacional de inovação em serviços de saúde”, explica Valcler Rangel Fernandes, um dos vice-presidentes da Fiocruz.

“O IdeiaSUS  vai permitir que gestores e profissionais da saúde de todo o Brasil compartilhem e tenham acesso à soluções em saúde criativas e de sucesso, que já foram postas em prática e  possam ser reproduzidas e adaptadas em outros lugares. A iniciativa possibilita um processo educativo de aperfeiçoamento das práticas, além de proporcionar a reflexão de seus efeitos, estimulando a inovação. O Conasems acredita que a diversidade de experiências, dentro de um espaço acessível de troca, estimula a confiança entre as equipes em adaptar e buscar novas soluções e práticas criativas para os municípios brasileiros no âmbito do SUS”, acrescenta o presidente do Conselho, Antônio Carlos Nardi.

“Sabemos que em todo o país são desenvolvidas e implementadas diversas experiências bem sucedidas na gestão do SUS e apostamos na promoção do intercâmbio destas experiências para o enfrentamento de problemas no campo da saúde. Por isso, nos unimos à Fiocruz e ao Conasems a fim de fomentar o desenvolvimento de iniciativas, projetos e ações que, por meio do IdeiaSUS, possam ser disseminadas e aproveitadas na gestão estratégica do SUS”, destacou o presidente do Conass, Wilson Duarte Alecrim.

O gestor ressalta que com esse projeto o Conass reafirma a função primordial dos estados na colaboração técnica com os municípios brasileiros. Difundindo informações e experiências exitosas e cumprindo seu o papel de estimular e realizar a cooperação horizontal da gestão do SUS.

Fernandes observa que, em 25 anos de Sistema Único de Saúde, a memória de muitas experiências inovadoras acabou perdida porque, até então, a única forma de preservá-la era por meio de artigos e textos acadêmicos. Mas nem sempre, na rotina dos profissionais e gestores, é possível atender aos padrões teóricos. “Daí a importância de agrupar, de forma mais simplificada, as narrativas sobre essas ações”, justifica.

No Banco de Práticas, os internautas vão cadastrar suas experiências a partir de alguns campos básicos de formulário, como localidade e área de atuação. A partir daí, poderão incrementar os relatos com material audiovisual, relatórios e demais arquivos, esmiuçando sua experiência. Já o usuário que deseja buscar uma iniciativa terá à disposição diversos filtros que permitem o cruzamento de informações, fazendo com que obtenha resultados adequados ao que procura.

“A primeira pergunta que todo internauta deve fazer ao acessar o banco é: ‘ que problema eu quero resolver?’. É essa a sua lógica”, define o vice-presidente da Fundação. Por isso mesmo, não são só as iniciativas de sucesso que devem ser cadastradas no banco: “As que fracassaram também interessam. Muita coisa se aprende com a descrição de um projeto que não deu certo.”

Fernandes também afirma que, em breve, serão constituídos comitês de avaliação para certificação das experiências que se destacarem por sua qualidade ou potencial de reaplicação. Sua eventual certificação poderá credenciá-las a incentivos e investimentos por parte de agências de fomento parceiras da Fiocruz.

Acesse a página do IdeiaSUS.

Por Juliana Krapp (Fiocruz)

<-Voltar