Ministério da Saúde adota novo fluxo de consolidação de casos de coronavírus

A partir da próxima semana a pasta irá adotar as classificações repassadas pelas secretarias estaduais

Ao longo das últimas semanas, o Ministério da Saúde vem treinando os estados para a consolidação das notificações dos casos suspeitos do coronavírus. Com a finalização da orientação às secretarias de saúde estaduais, a partir do dia 2 de março, segunda-feira, o Ministério da Saúde inicia um novo fluxo e adotará integralmente os dados repassados pelos gestores locais. Antes, cada notificação era reanalisada pela equipe da pasta. A ação de descentralização da consolidação dos casos busca dar agilidade de resposta à doença.

Os ajustes do novo fluxo estão sendo realizados neste fim de semana.

“Precisamos desse tempo para a adaptabilidade do fluxo”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira. Nesta segunda-feira (2), os dados voltam a ser atualizados diariamente na plataforma do Ministério da Saúde.

O novo fluxo foi acordado com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS). Como isso, excepcionalmente neste fim de semana não haverá atualização dos dados pela Plataforma IVIS (plataforma.saude.gov.br/coronavirus).

“A partir de agora as secretarias estaduais ficarão responsáveis por fazer a análise dos seus casos. Depois enviarão os dados mais refinados para o Ministério da Saúde”, explicou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo.

CAPACITAÇÃO DOS LABORATÓRIOS

Esse mesmo processo de ampliação da capacidade dos estados foi feito em relação aos laboratórios para realizarem os exames para coronavírus. Inicialmente, o diagnóstico era realizado apenas pela Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Atualmente, também são considerados laboratórios de referência nacional: Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, o Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará e o Lacen Goiás, em Goiânia. Esses laboratórios já capacitados irão ajudar no esforço nacional de ampliação da capacidade laboratorial dos demais Lacens.

“Isso mostra a capacidade do sistema de se organizar e atender mais localmente as necessidades da população”, destacou o secretário Wanderson de Oliveira.

Na próxima quinta-feira (5), o Ministério da Saúde vai reunir um conjunto de especialistas para discutir a situação do coronavírus no Brasil. É mais uma iniciativa da pasta em conjunto com os demais estados da federação em busca das ações necessárias para o enfrentamento ao coronavírus no país.

Fonte: Ministério da Saúde

<-Voltar