Mulheres sofrem mais com dor de cabeça

As mulheres sofrem mais com a dor de cabeça do que os homens. A conclusão é de um estudo da Academia Brasileira de Neurologia. Segundo a academia, 76% das brasileiras sofrem com algum tipo de dor de cabeça. A dona de casa Adriana Ribeiro é uma delas. “Ao contrário do que as pessoas pensam, tem gente que acha que enxaqueca é uma dor de cabeça normal, mas não é. Quando você tem uma crise de enxaqueca é uma dor tão forte que você sente, que você pensa que a cabeça vai explodir porque é terrível. Você não consegue raciocinar, não consegue se concentrar para fazer nada porque a dor é muito forte, muito forte mesmo.”

O chefe do serviço de neurologista do Grupo Hospitalar Conceição, ligado ao Ministério da Saúde, Rodrigo Targa, explica que a dor de cabeça pode ter origem genética, mas alimentação irregular e estresse também aumentam a chances da pessoa sentir dor. No caso das mulheres, o especialista diz que elas têm mais dor de cabeça por causa dos hormônios.

“A variação hormonal da mulher deixa ela mais propensa a esse tipo de dor, principalmente para uma população que tem propensão a ter uma dor de cabeça chamada enxaqueca, um tipo de dor cabeça que é hormônio sensível. O ciclo menstrual das mulheres e todo o contexto hormonal delas fazem com que elas tenham mais dor de cabeça do que os homens”, destaca.

Rodrigo Targa informa que um dos melhores remédios naturais contra a dor de cabeça é a prática de atividade física. O médico conta que os exercícios mais indicados são caminhadas e andar de bicicleta.

Ouça a matéria da Web Rádio Saúde



Fonte: Hortência Guedes / Web Rádio Saúde

<-Voltar