Novas ferramentas para auxiliar usuários do SUS

Ministério da Saúde lança o portal Saúde do Cidadão e a plataforma E-SUS Atenção Básica

Criadas para facilitar e melhorar o atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), foram lançadas hoje (5) o portal Saúde do Cidadão e a plataforma E-SUS Atenção Básica. O novo portal foi desenvolvido para que os cidadãos possam registrar informações a respeito de suas condições de saúde, que poderão ser acessadas pelos médicos que os acompanham.

A ferramenta permite ainda que sejam anexados laudos de exames a fim de auxiliar no tratamento e na comunicação com as unidades de saúde. Além disso, disponibilizará mapas para localização das unidades mais próximas e os pontos de retirada de medicamentos pelo programa Aqui tem Farmácia Popular.

Durante a coletiva de lançamento, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que estas novas ferramentas pretendem melhorar as políticas públicas de saúde. “Com essa tecnologia vamos aprimorar o cuidado com o usuário do SUS e os serviços oferecidos a eles. O Portal permitirá também que as pessoas que não têm o Cartão SUS possam se cadastrar e imprimir o cartão em casa”, explicou Padilha.

E-SUS Atenção Básica (E-SUS AB)

O E-SUS foi criado para implantar o prontuário eletrônico. A ferramenta foi desenvolvida por meio de um convênio entre o Ministério da Saúde e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com intuito de organizar a gestão do funcionamento das Unidades Básicas de Saúde (UBS).
Com esse serviço, as UBS poderão ter os prontuários eletrônicos com o histórico de atendimento do paciente, reduzindo o tempo de espera por atendimento, além de gerenciar os estoques de medicamentos de cada unidade.

Segundo Edison da Rosa, pró-reitor do Centro Tecnológico da UFSC, a plataforma desenvolvida para informatizar as UBS será ampliada até julho de 2015. “Desenvolveremos vários módulos de acordo com as necessidades e vamos contratar mais de 30 alunos para trabalhar na equipe até 2015”, disse.

Padilha ressaltou que o sistema foi desenvolvido para auxiliar o município no gerenciamento das UBS, como o controle dos horários dos profissionais, a agenda de compromissos, além de manter as informações do prontuário do cidadão disponíveis aos profissionais de saúde. “Assim, o médico vai saber quais doenças aquele paciente tem, quais tratamentos e exames já realizou e poderá prestar um atendimento de melhor qualidade”, falou o ministro.

Para ampliar a adesão desta ferramenta, que será disponibilizada em março de 2013, o Ministério da Saúde, em parceria com Ministério das Comunicações, irá custear a conexão de banda larga para 14 mil unidades básicas que aderiram ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ), buscando induzir a ampliação do acesso e a melhoria da qualidade da atenção básica.

Luiza Tiné – Ascom/CONASS

Foto: Ascom/CONASS

Veja aqui as fotos da coletiva.

<-Voltar