Pacientes contarão com mais medicamentos fornecidos pelo Estado

Estoque na Farmácia Cidadã Estadual: Agora são 196 produtos especializados à disposição da população.

Depois de passar por revisão, a lista dos medicamentos especializados comprados exclusivamente com recursos do Estado subiu de 31 para 45 itens. Agora, contando com os remédios que são custeados pelo Governo Federal, os capixabas terão acesso a 196 produtos, 14 a mais.

A Portaria que prevê as mudanças foi publicada no Diário Oficial do último dia 25, traz a lista completa e ficará disponível para consulta pública no site da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) – www.saude.es.gov.br -, no ícone “Farmácia Cidadã”.

A gerente do setor de Assistência Farmacêutica do Estado, Maria José Sartório, informa que, a lista conta com alguns remédios já adquiridos pelo Estado anteriormente, mas que agora foram padronizados, como, por exemplo, os utilizados no tratamento de fibrose cística e o Palivizumabe, usado na prevenção de infecções respiratórias graves em crianças prematuras, diminuindo a necessidade de internação.

A portaria incluiu também as fórmulas nutricionais já padronizadas, a fim de organizar a lista e facilitar o acesso a informação aos usuários e profissionais de saúde.

A nova relação em vigor tem como destaque três medicamentos. Um deles é o tartarato de tolterodina 4mg, indicado para incontinência urinária. Os outros dois são o acetato de icatibanto e o ácido tranexâmico, indicados para tratar uma doença genética rara: o angioedema hereditário.

Maria José Sartório ressalta que, por ano, a Sesa gasta mais de R$ 100 milhões para fornecer esses medicamentos do componente especializado, diferentes daqueles disponibilizados pelos municípios, que são para atenção básica.

Ela destaca que a revisão periódica segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e tem o objetivo de atualizar a relação dos itens fornecidos, considerando a eficácia e segurança dos produtos, avanços da indústria farmacêutica e necessidades da população.

A coordenação dos trabalhos ficou a cargo da Comissão Estadual de Farmacologia e Terapêutica (CEFT), formada por médicos e farmacêuticos, e que contou com a colaboração de algumas sociedades de especialidades médicas.

Encontrados nas nove Farmácias Cidadãs Estaduais, esses remédios especializados são indicados para pacientes que sofrem de doenças crônicas, que exigem tratamento prolongado e de alto custo como Mal de Alzheimer, hipertensão pulmonar, hepatites B e C, entre outras. O índice de abastecimento é alto, gira em torno dos 98%.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Dannielly Valory/Jucilene Borges/Marcos Bonn/Maria Angela Siqueira
Texto: Maria Angela Siqueira
mariaperini@saude.es.gov.br
Tels.: 3137-2307/3636-8334/9983-3246/9969-8271/9943-2776
asscom@saude.es.gov.br

<-Voltar