Parlamentares debatem o papel da Atenção Primária em Saúde e dos Agentes Comunitários de Saúde na pandemia

A assessora técnica do Conass, Maria José Evangelista, participou no último dia 03, de Audiência Pública que debateu a Atenção Básica e a atuação dos Agentes Comunitários de Saúde na Covid-19, promovida pela Comissão Externa de Ações contra o Coronavírus, da Câmara dos Deputados.

Na ocasião, ela falou sobre o Guia Orientador para o enfrentamento da pandemia Covid-19 na Rede de Atenção à Saúde, um instrumento feito pelo Conass e pelo Conasems com orientações sobre como sobre deve ser a organização, não só da atenção primária, mas também de todos os demais níveis de atenção. “O País é grande e muito diversificado, mas precisamos de uma linha de ação para avaliarmos onde é possível o trabalho voltar mais cedo ou não, e mesmo com relação ao enfrentamento da atenção básica. Por conta disso, elaboramos este documento”, ressaltou.

O guia contém uma matriz gerencial cujo objetivo é oferecer aos estados e às secretarias estaduais e municipais de saúde, a organização da rede para o combate à epidemia, mas também pensando na atenção como um todo. “Nós reunimos todas as informações que julgamos mais pertinentes e urgentes e colocamos nessa matriz. Desde a semana passada ele já está sendo implantando em todos os estados e municípios. É um guia muito prático, que orienta sobre como se deve organizar não só a atenção primária, mas também os demais níveis de atenção”, salientou a assessora.

Maria José ressaltou ainda que a atenção primária precisa se organizar fortemente para fazer não só o atendimento à epidemia, com todos os cuidados devidos, com os agentes comunitários fazendo as visitas, o monitoramento das condições crônicas, a orientação à população e a atenção às pessoas mais vulneráveis no território, que eles sabem onde estão. “Por isso, é preciso dar suporte à equipe para poder dar a ela melhores condições para enfrentar essa situação”.

O debate completo está disponível no vídeo abaixo

Ascom Conass

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000 

<-Voltar