Produtos de Saúde é tema de debate no Senado Federal

O II Fórum Nacional de Produtos para Saúde no Brasil reúne, no dia 18 de agosto, representantes do poder público e da iniciativa privada, a fim de debater o acesso da população aos produtos  para a saúde com qualidade e tecnologia

O setor da Saúde demanda, cada vez mais, novas tecnologias médicas que garantam sua melhoria contínua e um maior acesso da população. Neste cenário, a área de produtos para saúde se expande, inova e ocupa espaço importante. Logo, debater e propor medidas que favoreçam a inovação e a ampliação do acesso por meio da incorporação de produtos com qualidade se torna um desafio para o governo brasileiro. Neste contexto, o Fórum Nacional de Produtos para Saúde no Brasil chega à sua segunda edição para debater a temática com representantes do Executivo, Legislativo e Judiciário, bem como iniciativa privada, terceiro setor, pesquisadores e acadêmicos. O auditório do Interlegis, no Senado Federal, recebe o evento, no dia 18 de agosto de 2015, a partir das 9h. As inscrições estão abertas por meio do site www.acaoresponsavel.org.br, com adesão gratuita aos interessados.

A segunda edição do Fórum Nacional de Produtos para Saúde no Brasil tem o propósito de identificar barreiras e propor medidas que favoreçam a inovação e o acesso por meio da incorporação de produtos para a saúde. O evento promete estimular a pesquisa e o desenvolvimento no setor e construir uma agenda para o aprimoramento da regulação do registro dos produtos.

Na ocasião, será lançado o livro “Saúde 4.0: Propostas para Impulsionar o Ciclo das Inovações em Dispositivos Médicos (DMAs) no Brasil”. O documento, fundamentado no conceito 4.0, de autoria da Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS), traz 25 propostas para aprimorar as fases do ciclo de vida de um dispositivo médico, desde a P&D, acesso, regulação, monitoramento e gestão do produto, até seu descarte ou aprimoramento. A obra pretende aproximar os atores dos sistemas de saúde, governo, organizações profissionais, setor privado, ONGs/ entidades de pacientes  e agências de fomento, com o intuito de implementar uma nova política sustentável para os Dispositivos Médicos (DMAs).

Mais sobre Produtos para Saúde no Brasil: Os chamados produtos para saúde – desde parafusos para implantes ortopédicos até sofisticados equipamentos de diagnóstico -, são utilizados na realização de procedimentos médicos, odontológicos e fisioterápicos, bem como no diagnóstico, tratamento, reabilitação ou monitoração de pacientes. Esse setor ocupa hoje lugar de destaque na economia brasileira. O Brasil é o sétimo mercado mundial em produtos para a saúde e o setor responde por cerca de 5% do total de gastos do país com a saúde. Com um faturamento na ordem de US$ 11,7 bilhões em 2014, gera 0,6% do PIB Brasileiro. Segundo a ABIIS (Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde), a área de equipamentos médicos-cirúrgicos lidera o ranking de importações, com crescimento de 13,6% em relação a 2012. Em segundo lugar está a área de diagnóstico in-vitro (kits e reagentes), com 11,2%. Outro dado interessante é com relação à geração de empregos. Pesquisa divulgada pelo CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), de janeiro a setembro de 2013 surgiram 9.215 novos postos de trabalho no setor de produtos para a saúde – um crescimento de 8% se comparado a igual período do ano anterior.

Serviço: II Fórum Nacional de Produtos para Saúde no Brasil
Data: 18 de agosto de 2015, terça-feira, das 9 às 14h
Local: auditório Antônio Carlos Magalhães do Interlegis – Senado Federal (Brasília/DF)
Inscrições online: www.acaoresponsavel.org.br
Informações e inscrições: (61): 3368-6044 e 3468-5696
ciclosaude@acaoresponsavel.org.br e seminarios@acaoresponsavel.org.br
www.acaoresponsavel.org.br
Realização: Instituto Brasileiro de Ação Responsável
Apoio: Interlegis, Íntegra Brasil e Senado Federal
Patrocínio: ABIIS

Assessoria de Comunicação
Marina Figueiredo e Denise Margis
(61) 3573-4992
(61) 9170-0606 | 9114-4584

<-Voltar