Roraima – Mais Médicos atendeu quase 470 mil pacientes em Roraima

Com o Programa Mais Médicos, a assistência no Estado melhorou em 30%

Prestes a completar um ano de implantação em Roraima, o Programa Mais Médicos no Estado representa um impacto positivo na saúde de Roraima, com mais de 469.200 pessoas atendidas. A afirmação é do secretário Especial de Saúde Indígena, Antônio Alves de Souza, durante o seminário que avaliou o programa federal, no Salão Nobre do Palácio do Governo. A assistência no Estado melhorou em 30%.

No seminário, que contou com a presença de 170 profissionais, entre técnicos, gestores e interlocutores do Ministério da Saúde, foi apresentado os indicadores de saúde, os avanços na redução da fila dos atendimentos básicos nas portas de urgências e emergências, aumento no número de consultas e exames, além da redução de casos de tuberculose.

O secretário Alves comparou o mês de janeiro deste ano, com o mesmo período de 2013, em relação ao número de atendimentos e consultas, quando o Programa não tinha sido implantado. Os atendimentos mais procurados pela população foram de pré-natal, com 5,9% de crescimento. Cerca de 2.779 mulheres realizaram o exame no primeiro mês do ano em 2013, sendo que neste ano, o número subiu para 2.943.

Outro atendimento facilitado pelos intercambistas foi o de hipertensão arterial. Ocorreu um crescimento de 8,7%. Enquanto em janeiro do ano passado, 059 pacientes foram tendidos, já este ano, ocorreu 4.413 atendimentos.

O apoiador Interfederativo do Ministério da Saúde em Roraima, Namis Levino, mencionou que o seminário encerrou com o compromisso de melhorar as condições de trabalho. O Secretário levará para Brasília alguns problemas que precisam ser resolvidos, um deles, a conexão da internet, o transporte que dá acesso à unidade. “O representante vai discutir com o Ministério da Saúde um apoio maior para o Estado, no intuito de eliminar qualquer dificuldade na supervisão e monitoramento do Programa”, ressaltou.

Com relação a internet, uma alternativa que poderá ser firmada é entre a Secretaria de Estado da Saúde com a Fundação Universidade Virtual de Roraima (Univirr), para que os profissionais possam usar a capacidade tecnológica para os cursos de especialização em alguma área da medicina.

Na oportunidade, Levino acredita que da mesma forma que houve um índice de aprovação de 74,8% dos brasileiros pelo Programa, Roraima deve ser diferente. “Estamos com 100% de cobertura. Contamos com 139 médicos com formação estrangeira, mas já estão todos adaptados com a realidade de cada município.

Quem elogiou bastante o programa durante o Seminário em Roraima, foram as lideranças indígenas. “Todos elogiaram a atuação dos médicos. Até pediram que o Programa estendesse ainda mais”, comentou o apoiador, ressaltando que o programa em 2015 será encerrado.

Celton Ramos/Ascom Sesau

Foto: Ascom/Sesau
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br

<-Voltar