Saúde do Paraná é destaque em mostra nacional de experiências bem sucedidas

Reconhecido com um dos melhores programas de apoio à vigilância em saúde de todo o país, o VigiaSUS, programa do Governo do Paraná, foi tema de um dos painéis de debates da 15ª Expoepi, a Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças. O evento, realizado nesta semana em Brasília, reúne os principais trabalhos desenvolvidos na área de vigilância ao longo dos últimos anos. 

Atualmente, o Paraná é um dos poucos estados do país que destina recursos próprios para fortalecer o setor, tanto no âmbito municipal, quanto estadual. “Com o VigiaSUS, criamos um verdadeiro bloco estadual de financiamento para os municípios, que em muitas vezes chega até a ser maior do que valor repassado pela União. Trata-se de algo inédito, que tem transformado a vigilância em saúde do Paraná”, relatou o secretário estadual da saúde, Michele Caputo Neto.

Ao todo, já foram aplicados mais de R$ 149 milhões no programa estadual. Baseado em uma política de apoio às prefeituras, a iniciativa garante recursos de custeio e capital e ainda oferece uma série de cursos e capacitação para fortalecer as equipes que atuam no setor. “A vigilância em saúde é uma ação indelegável do poder público e por isso deve ser tratada como prioridade dos gestores”, explicou o secretário.

Quando se fala em vigilância em saúde, inclui-se ações voltadas à prevenção e monitoramento das condições de saúde da população. Entre os exemplos mais visíveis estão o combate à dengue, gripe, HIV, tuberculose e outras doenças, vacinação, investigação e controle de doenças transmissíveis, vigilância sanitária, vigilância ambiental, saúde do trabalhador e ações de promoção da saúde. 

Dentro do VigiaSUS, também foram elencadas estratégias específicas para assegurar a proteção da saúde da população. Entre elas está o “Saúde do Viajante”, uma política dedicada a fortalecer a estrutura de atendimento de cidades que recebem um grande número de turistas e viajantes. Desde 2014, cerca de R$ 31 milhões foram aplicados na iniciativa.

MOSTRA – Durante a 15ª Expoepi, mais oito experiências exitosas do Paraná estão sendo apresentadas e servirão de exemplo para o Brasil. Destaque para cinco iniciativas que concorrem na mostra competitiva e estão entre os três melhores trabalhos inscritos em suas categorias. O resultado será divulgado na sexta-feira, durante a cerimônia de entrega das premiações.

Nesta edição, mais de 2.500 profissionais de saúde participam do evento. Na mostra, serão apresentados 782 trabalhos e experiências. Destes, 45 serão premiados entre os mais bem sucedidos. A programação contempla ainda palestras com especialistas, reuniões técnicas, exposições e vários estandes com temas diversos da área da saúde.

Veja a relação dos trabalhos paranaenses apresentados na 15ª EXPOEPI:

Categoria – Vigilância em Saúde Ambiental e em Saúde do Trabalhador 

Risco associado ao consumo de água com presença de metais pesados de uma Solução Alternativa Coletiva (SAC), na área rural do Paraná – uma abordagem intersetorial 

Celso Luiz Rubio (SESA/PR) 

Protocolo de manejo clínico e vigilância em saúde para brucelose humana no estado do Paraná 

Tânia Portella Costa (SES/PR) 

Categoria: Produção técnico-científica por parte de pro ssional do SUS que contribuiu para o aprimoramento das ações de vigilância em saúde – Especialização 

Monitoramento dos Núcleos de Prevenção de Violências e Promoção da Saúde dos municípios do Estado do Paraná 

Emerson Luiz Peres (SESA/PR) 

Categoria – Vigilância, prevenção e controle das IST/HIV/aids e hepatites virais 

Ações para redução das taxas de incidência de sífilis congênita do Distrito Sanitário Cajuru, Curitiba/PR 

Ana Valéria de Almeida Carli (SMS Curitiba/PR)

Categoria – Promoção da saúde e as doenças crônicas não transmissíveis, e os agravos de interesse da Saúde Pública 

Amigos do Zippy e a promoção da saúde mental: a experiência inédita de integração entre saúde e educação no município de Lapa/PR 

Kátia Regina Dalmaz (SMS Lapa/PR)

Painel – HIV/Aids no Brasil: avanços, desafios e novas abordagens 

A Hora é Agora: a experiência do município de Curitiba 

Juliane Cristina Costa Oliveira (SMS Curitiba/PR) 

Sessão Pôster – Vigilância prevenção e controle das IST/HIV/Aids e Hepatites Virais 

Testar, vincular e tratar: como ampliar e acelerar o processo de vinculação em sintonia com a descentralização do cuidado aos portadores de HIV em Curitiba/PR 

Bernardo Montesanti Machado de Almeida (SMS Curitiba/PR) 

Sessão Pôster – Doenças imunopreveníveis 

A diminuição no número de nascidos vivos influenciando no resultado das ações para o alcance das metas de cobertura vacinal no Distrito Sanitário Cajuru, Curitiba/PR 

Ana Valéria de Almeida Carli (SMS Curitiba/PR)

Fonte:

Assessoria de Comunicação Social

Secretaria da Saúde do Paraná.

comunicacaosesa@gmail.com

<-Voltar