Secretário de Estado da Saúde do Piauí visita o CONASS e fala sobre prioridades de gestão

O secretário de Estado da Saúde do Piauí, Florentino Neto, visitou nesta terça-feira (08), a sede do CONASS em Brasília onde se reuniu com o secretário executivo do Conselho, Jurandi Frutuoso, para tratar de questões relativas à reformulação da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), a situação do nível de incidência do mosquito aedes aegypti e consequentemente os dados da febre chikungunya no Piauí, além da possibilidade de uma possível parceria para levar ao estado, pesquisadores para avaliar técnica e cientificamente a incidência da doença e os níveis de crescimento no PI, entre outros assuntos. “Apesar dos níveis de crescimento da chikungunya o Piauí apresenta um controle maior do que em outras regiões, mas isso nos preocupa muito e por isso temos buscado articulação com os municípios para sensibilizar a comunidade, além claro de estarmos buscando respostas para toda essa situação”.

Outro ponto de pauta da reunião disse respeito à articulação com o CONASS para que a SES/PI e os integrantes da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), formem uma comissão para visitar as experiências de descentralização administrativa de unidades hospitalares. “Queremos conhecer a realidade da fundação que hoje administra  parte dos serviços da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná (SES/PR), e também a empresa maranhense de administração hospitalar”, disse Neto.

Sobre as prioridades de sua gestão, o secretário afirmou que pretende continuar o processo de descentralização administrativa que já acontece efetivamente no estado, levando a um maior nível de especialidades para as várias regiões do Piauí. “Com isso vamos possibilitar que os polos regionais tenham maior nível de resolutividade. Se nós conseguirmos isso, e estamos lutando para conseguir, estaremos efetivamente atendendo melhor as pessoas e dando a elas a oportunidade de serem atendidas pelo SUS conquistando o objetivo de dar um atendimento universal e integral a todos”, concluiu.

— 

Assessoria de Comunicação do CONASS

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar