SES formaliza projeto de criação da Escola de Saúde Pública da Paraíba

Ação que possibilita a qualificação do processo de trabalho em saúde, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) formalizou, na manhã desta terça-feira (10), o projeto de criação da Escola de Saúde Pública da Paraíba (ESP). A agenda contou com a presença de assessores técnicos do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Para o secretário de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, a criação da ESP representa um avanço na estruturação da formação dos servidores públicos e tem uma dimensão maior do que se imagina. “Nós já tínhamos o CEFOR realizando um trabalho muito bom e a criação dessa fundação aprimora, aumenta a amplitude de ações de formação, de residência médica. Então é um marco que traz para os servidores públicos da saúde do estado um aprimoramento nas suas funções e um estímulo a academia”, pontua.

A implantação da escola possibilita a otimização do planejamento e execução das práticas e ações da EPS, a qualificação do processo de trabalho em saúde e traz melhorias na qualidade dos serviços de saúde prestados à população. Além de proporcionar maior conhecimento das necessidades locais através do desenvolvimento de pesquisas e tecnologias inovadoras para a saúde.

De acordo com a diretora geral do Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor) da SES, Vanessa Cintra, a ESP tem no seu escopo a missão de formar, capacitar e fomentar, por meio de ações inovadoras, a educação na saúde, seja ela continuada ou permanente. “O fato de a gente ter uma possibilidade de fazer com que os nossos trabalhadores estejam revisando processos de trabalho e evoluindo também na sua formação de maneira individual é um grande ganho para a saúde. Além disso, o CEFOR já executa ações de Escola de Saúde Pública e se tornando favorece também o processo de certificação que hoje é feito ainda por meio de parcerias com instituições de ensino superior”, explica.

A intenção é que a ESP seja uma instituição pública de referência para a formação de trabalhadores da saúde, integrando ensino, pesquisa, serviço e comunidade, mediante a produção de conhecimentos técnico-científicos e culturais que possam ressignificar o processo de trabalho.

Para a construção desse projeto, a SES contou com o apoio do Conass na realização de duas oficinas.  O assessor técnico do conselho, Haroldo Pontes, ressalta que o trabalho do Conass é de apoiar a SES no que a secretaria entende que seja necessário e a melhor maneira de conduzir essa ação.

“A importância da área da educação em saúde está citada em todos os documentos históricos. A Paraíba já desenvolve atividades que são próprias enquanto escopo de uma escola de saúde pública. Então há muita condição para que isso ocorra. Na reunião de hoje ficou claro esse esforço de incorporar nesse escopo a mudança e a constituição de uma escola que eu tenho certeza que vai ser potente, porque ela já é potente nas atividades que desenvolve”, destaca.

O secretário Geraldo Medeiros destaca o trabalho do Conass em auxiliar as secretarias como importante e afirma que toda gestão tem muito o que aprender e melhorar nas práticas de saúde pública. “A presença do conselho aqui é mais um aprendizado para todos nós”, completa.

Texto e foto: Ascom SES/PB

<-Voltar