Sesau disponibiliza preservativos para municípios

Interessados devem procurar a gerência do Núcleo de Controle às DST/HIV/Aids, na Sesau

A Secretaria Estadual de Saúde Roraima (Sesau) disponibilizou preservativos masculinos e femininos para os municípios que pretendem realizar ações de prevenção às Doenças Sexualmentes Transmissíveis (DSTs) durante as festas de Carnaval. Os interessados devem procurar a gerência do Núcleo de Controle às DST/HIV/Aids, na Sesau, das 7h30 às 18h.

O Ministério da Saúde (MS) envia o material à Sesau, que fica responsável por atender a demanda dos municípios. Com exceção de Boa Vista, o Estado repassa os preservativos para os 14 municípios de Roraima e para a sociedade civil organizada. As Secretarias Municipais de Saúde são responsáveis por disponibilizar as camisinhas e os géis à população. Nas UBS, a população deve ter acesso às camisinhas sem restrições.

De acordo com a gerente do Núcleo de Controle às DST/HIV/Aids, Laura Ferreira, a quantidade de preservativos e geis lubrificantes disponibilizados para cada município será conforme a estratégia de atuação definida. “Forneceremos assessoramento aos profissionais de como proceder durantes as festas”, informa.

As Organizações Não Governamentais (ONGs) podem solicitar os produtos. Para isso, elas precisam apresentar a programação dos trabalhos ou atividades que serão desenvolvidos durante o carnaval. A equipe do Núcleo de DST/HIV/Aids fará análise e autorizará a liberação dos preservativos e geis.

Os produtos serão liberados na Coordenação Geral de Assistência Farmacêutica (CGAF). Basta apresentar a autorização. Com isso, o Estado pretende fornecer suporte para que gestores municipais e ONGs reforcem as ações de combate às DSTs e estimulem a prevenção com a disseminação de informações e distribuição de preservaivos.

CASOS

Apesar dos serviços ofertados na rede pública de saúde no estado, o Núcleo de Controle de DST/HIV/AIDS da Sesau, notificou, no ano passado, 3.270 casos de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), sendo 36 casos positivos de AIDS em adulto. Os números revelam que a maioria é da categoria masculina (21), contra a feminina, com 15 registros.

O fato curioso é que a doença aparece na grande maioria em heterossexuais, com 24 casos identificados, contra pessoas bissexuais (3), homossexuais (5) e, ainda pessoas que não quiseram se identificar (4).

Rebeca Alencar/Sesau

Foto: ASCOM/SESAU
ASCOM SESAU
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br

<-Voltar