SES/TO – Mutirão contra o Aedes aegypti mobiliza 2,5 mil pessoas em Palmas

O dia é de conscientizar a população para eliminar o mosquito, disse ministro

G1 Tocantins

Cerca de 2,5 mil pessoas participam neste sábado (13) do mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti em Palmas. A ação faz parte de um movimento deflagrado em todos os estados pelo governo federal. Este é um dia de conscientização e o combate ao mosquito será permanente. “O objetivo é erradicar o mosquito.”

“Toda a estrutura pública está mobilizada a nível nacional. É uma campanha permanente e hoje é um dia de conscientização. Portanto, o grande movimento é para combater essa doença e erradicar o mosquito”, disse o ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto. Ele coordenará a ação no Tocantins.

Em Palmas, a concentração foi realizada no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, na região central da cidade. Segundo informações do governo do estado, são cerca de 400 militares do exército, 40 da marinha e 100 da Polícia Militar. Além do Corpo de Bombeiros, Guarda Metropolitana e servidores da prefeitura.

A região sul da capital foi dividida em cinco marco regiões e mais de 100 áreas seriam visitadas, segundo a Prefeitura de Palmas. A mobilização também está sendo realizada em Porto Nacional, Araguaína, Miracema do Tocantins e Tocantinópolis, entre outros.

Eliminar o mosquito

“Nós não temos a vacina ainda, portanto temos que eliminar os criadouros. Então, se nós eliminarmos os focos de água parada iremos eliminar o mosquito. Se eliminarmos ele, estaremos acabando com essa doença [zika]”, afirmou o ministro.

“É uma campanha permanente, como escovar os dentes, lavar prato, tomar banho. Nós temos que ter um processo contínuo de verificação nas nossas casas e avisar o poder público quando detectarmos água acumulada em áreas públicas.”

Coordenação

“Todos os ministros, diretores e secretários executivos foram espalhados pelo Brasil. A presidente fez questão de mandar cada um para estados que não sejam os de origem. Para tirar as diferenças políticas que tiverem”, disse a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Katia Abreu.

“É uma guerra! E nós vamos vencer. Precisamos conscientizar a população que o inimigo mora dentro das nossas casas. A prefeitura movimentou todas as equipes e vamos ter desdobramentos em todas as secretarias a partir desse evento”, disse o prefeito.

Aedes Aegypti

Mais de 4 mil notificações de dengue foram registradas até quarta-feira (10) no Tocantins. Em 2015, no mesmo período, foram 1.006 registros. A Secretaria de Estado da Saúde divulgou um balanço das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti na quinta-feira (11).

Em relação ao zika vírus, de setembro de 2015 quarta-feira foram notificados 1.640 casos suspeitos. Destes, apenas 14 foram confirmados: nove em Palmas, três em Colinas do Tocantins, um em Araguaína e outro em Paraíso do Tocantins.

O total de 271 suspeitas de febre chikungunya foram notificadas em 2016. Até agora, segundo a Sesau, nenhum foi confirmado. No ano passado, foram 199 notificações e apenas uma confirmação em todo o estado.

<-Voltar