Conass apresenta ações tecnológicas e de informação para o enfrentamento da pandemia na Câmara dos Deputados

A Comissão Externa da Câmara dos Deputados destinada a acompanhar o Enfrentamento à Pandemia da Covid-19 no Brasil, discutiu em audiência pública na manhã desta terça-feira (30), “O uso da tecnologia no enfrentamento da Covid-19”.

Os convidados foram Alana Rizzo; Relações Governamentais do Youtube; Charles Tocantins, vice-presidente do Conasems; Geovani Machado, diretor Executivo da HSP Software; Marcelo Lacerda, Relações Governamentais do Google; e Marcus Carvalho, Gerente de Comunicação do Conass.

Marcus Carvalho iniciou sua fala fazendo uma analogia da fragmentação dos sistemas informatizados e da gestão de dados do Sistema Único de Saúde (SUS), por parte dos três entes federados, à Torre de Babel, ressaltando que essa fragmentação é um grande desafio para os gestores da saúde.

Marcus Carvalho, gerente de Comunicação do Conass

O gerente de Comunicação do Conass apresentou as diversas maneiras que os estados brasileiros encontraram para divulgar os dados da Covid-19 em seus territórios. Iniciativas como informações em relação a medidas econômicas e/ou restritivas; notificações em relação à população indígena onde predominam essas populações; taxas de ocupação de leitos; números da vacinação, tanto questões logísticas quanto de distribuição, de agendamento e de doses aplicadas; mapas epidemiológicos georreferenciados para avaliação de risco nas regiões de saúde e auxílio na tomada de decisão, acessíveis para a população, academia e áreas técnicas; estoques de EPI; vigilância laboratorial e informações de testagem; divulgação diária de casos e óbitos por município, micro e macrorregião; situação epidemiológica nos sistemas prisionais – informação estratégica para o andamento dos grupos prioritários; aplicativos para busca de voluntários para atuação na linha de frente do combate à pandemia – médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, e profissionais administrativos; espeço para denúncias relacionadas às medidas de contenção; organização dos atos normativos estaduais; capacitação a distância – para atuação em postos de vacinação (manipulação de doses) e assistência direta aos pacientes; comunicação direta com o cidadão por meio de redes sociais (onde a população, especialmente jovens, consome mais conteúdo); triagem de sintomas e atendimento online via telemedicina; transparência de contratos e licitações – o que é importante e estratégico para o controle social e órgãos de controle.

ACESSE AQUI A APRESENTAÇÃO DO GERENTE DE COMUNICAÇÃO DO CONASS, MARCUS CARVALHO

“São inúmeras ações de comunicação em todo o país que buscam quebrar a bolha da comunicação, considerando que a sociedade tem receio ou dificuldade em receber informação oficial de órgãos públicos” Carvalho também pontuou que em momentos de desinformação e das fake news, os desafios da informação são maiores.

Desde antes da pandemia, em 2020, o Conass se mobilizou para enfrentar essa fragmentação de dados, criando o Centro de Informações Estratégicas para a Gestão Estadual do SUS (Cieges) – base integrada de dados com mais de 12 bilhões de registros de saúde, desde o planejamento, a produção, recursos humanos, utilizada para decisões estratégicas da gestão e compartilhada com sociedade, academia e imprensa. “São ferramentas da ciência de dados, da matemática e estatística, completamente integradas com os conhecimentos das áreas técnicas do Conass”, explicou.

Já o Painel Covid-19, no ar desde junho de 2020, foi desenvolvido em menos de 24 horas, quando o Ministério da Saúde deixou de publicar o acumulado de casos e de óbitos, em uma ação coordenada e estratégica entre o Conass e as SES. Desde a implementação do painel, que disponibiliza gráficos específicos por estados e municípios, o site do Conass passou de 1.7 milhões para 23 milhões de acessos, em mais de 190 países. O Painel Conass Covid-19 é utilizados por todos os veículos de comunicação do Brasil, especialmente aqueles que não integram o Consórcio de Veículos da Imprensa, da Europa, Estados Unidos e Ásia. Os dados do painel são divulgados diariamente no Twitter do Conass, às 18 horas.

O Conselho também implementou o painel de monitoramento de habilitação de leitos, com informação do custeio por parte do orçamento federal, além dos leitos disponíveis por estados e municípios, atualizado em tempo real a partir da publicação de portarias no Diário Oficial da União (DOU).

O Painel de Análise do Excesso de Mortalidade por Causas Naturais no Brasil em 2020, em atualização divulgada ontem (29), mostra 275 mil óbitos a mais do que esperado, a partir de dados do registro civil, numa parceria que o Conass firmou com a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil) e método da Vital Strategies, também parceira do Conass. O estudo, liderado pela Dra. Fátima Marinho, é de acesso público e gratuito.

“Diante das diversas epidemias – epidemiológica, de informações incorretas e fake News – é imprescindível o apoio das empresas de tecnologia para que consigamos levar informação confiável e cientifica para sociedade e, não menos importante, para ressaltar ações preventivas, já que a vacina vai demorar a chegar para toda população. Também devemos considerar o agravamento da doença entre os jovens, por isso empresas como a Google e o Youtube, cativas do público jovem, são parcerias fundamentais e nós podemos auxiliá-las com conteúdo técnico de alta qualidade”, destacou.

Marcus Carvalho finalizou destacando que a comunicação com a população é mais eficiente se ocorrer de forma regionalizada, considerando as especificidades e o andamento das ações de enfretamento à Covid-19 em todo o país.

<-Voltar