Hemoce reforça importância da atualização do cadastro na Semana de Mobilização para Doação de Medula Óssea

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), equipamento vinculado à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), celebra, entre 14 e 21 de dezembro, a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea. O objetivo é reforçar, junto aos voluntários já cadastrados, a importância de manter os dados atualizados. O Hemoce já cadastrou mais de 219 mil pessoas como possíveis doadores.

Durante o período, a unidade vai agradecer aos voluntários cadastrados e doadores de medula óssea, além de alertar a população sobre o cadastro consciente. No dia 21 de dezembro, o hemocentro encerra a semana com homenagens e entrega das medalhas de reconhecimento àqueles que ajudaram a salvar vidas e levaram esperança a pacientes que estavam à espera de um doador compatível.

“Queremos agradecer a todos os voluntários que já se cadastraram como possíveis doadores. Com o apoio deles, tivemos uma boa representatividade no número de cadastros em 2021. Lembramos também às pessoas que já se cadastraram e mudaram de endereço ou número de telefone que atualizem os seus dados. A alteração pode ser feita pelo aplicativo do Registro Nacional dos Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome)”, destaca Nágela Lima, coordenadora de Captação de Doadores do Hemoce.

O Ceará é o estado com maior número de voluntários cadastrados para doação de medula das regiões Norte e Nordeste.

Coleta de medula óssea

Além de cadastrar os doadores, o Hemoce coleta células para transplantes de medula óssea em pacientes do Ceará e de outros estados e países. Este ano, a unidade já realizou sete procedimentos. Desde 2012, foram realizadas 86 coletas, sendo 49 para transplantes de medula óssea em outros estados e 37 em outros países (Argentina, Estados Unidos, Canadá, Itália, França, Portugal e Holanda).

Doação

A doação de medula óssea ocorre quando o voluntário cadastrado é compatível com o paciente que necessita do transplante. A chance de encontrar a compatibilidade é de uma para cada 100 mil. A doação pode ser feita de duas maneiras: por punção direta na região da bacia, procedimento que leva cerca de 40 minutos; ou por coleta na veia do braço, com um equipamento chamado de máquina de aférese.

Cadastro

Para se cadastrar, o voluntário precisa ter entre 18 e 35 anos de idade, estar saudável, não ter sido diagnosticado com câncer alguma vez e apresentar um documento de identificação oficial com foto. O doador também preenche uma ficha com dados pessoais e tem coletada uma amostra de 5 ml de sangue. Os voluntários já cadastrados devem ficar atentos para o caso de serem convocados e atualizar os dados quando houver mudança de endereço e telefone.

Locais de cadastro em Fortaleza:

– Sede do Hemoce (Av. José Bastos, 3390 – Rodolfo Teófilo)

– Praça das Flores (Av. Desembargador Moreira, s/n – Aldeota)

– Shopping Parangaba (Av. Germano Franck, 300 – Parangaba)

– Instituto Dr. José Frota (IJF) (Rua Barão do Rio Branco, 1816 – Centro)

No Interior, os doadores podem se cadastrar nos hemocentros regionais de Sobral, Quixadá, Iguatu, Crato e Juazeiro do Norte.

Fonte: SES/CE

<-Voltar