Hospital Regional de Luziânia cria perfil humanizado para pacientes na UTI

Objetivo da iniciativa da unidade no município do Governo de Goiás no Entorno do DF é oferecer ambiente

mais familiar, também no tratamento de quadros graves

Um projeto de humanização e aproximação de pacientes e seus familiares começou a ser aplicado no Hospital Regional de Luziânia (HRL) com bastante sucesso. No início da internação, a equipe da recepção aplica um questionário sobre hobbies e gostos pessoais de quem ficará internado.

Segundo a psicóloga da unidade do Governo de Goiás no município do Entorno do Distrito Federal, Laricy Souza, que desenvolveu a ação, o objetivo é fazer com que os pacientes na UTI sejam reconhecidos por seus nomes e seus gostos e entendam que são importantes.

“Não queremos que eles sejam apenas um número em um leito. Eles devem ser chamados pelo nome, e as equipes devem saber quem são as pessoas que estão esperando lá fora, que gostos e habilidades possuem”, explica a psicóloga.

Os pacientes encaminhados à UTI recebem uma placa, que fica no leito, com todas essas informações. Entre os gostos e habilidades mais recorrentes estão o futebol e o churrasco. Além disso, muitos manifestam sentir saudades da família ou mesmo do trabalho.

Para o diretor do HRL, Francisco Amud, esta é mais uma iniciativa que vem agregar ao tratamento humanitário já oferecido na unidade. “Ter um projeto como este no hospital é de uma importância única para quem está internado conosco. Quando o paciente entende que toda a equipe do HRL sabe os seus gostos, isso provoca uma sensação de conforto e cria um ambiente mais familiar para que ele possa se recuperar”, diz.Luiz

Por: Fernando Fernandes (texto e foto)/Imed

<-Voltar