Opera Mais Pernambuco ganha portal na internet

A partir desta quarta-feira (03/11) entra em funcionamento o ambiente online do Programa de Ampliação de Cirurgias Eletivas em Pernambuco, o Opera +, lançado pelo Governo de Pernambuco no último mês de outubro e que busca realizar 50 mil procedimentos a mais na rede estadual de Saúde até o final de 2022. O objetivo do portal (operamaispernambuco.saude.pe.gov.br) neste primeiro momento é cadastrar os pernambucanos que tiveram suas cirurgias adiadas na rede hospitalar sob gestão estadual durante a pandemia da Covid-19 e, a partir disso, realizar os encaminhamentos necessários para a realização do procedimento, com consulta e exames pré-operatórios e, posteriormente, o acompanhamento pós-cirúrgico.

No site, o usuário poderá atualizar seus dados cadastrais, facilitando a localização, além de anexar sua guia de encaminhamento cirúrgico, ou outro documento que ateste o cancelamento do procedimento. A partir destes dados e após a validação, o usuário vai poder verificar a sua posição na fila do seu hospital de acompanhamento. Caso o sistema não o localize, serão solicitadas mais informações para que a equipe técnica da Central de Regulação do Estado possa fazer uma busca ativa.

“Temos um grande desafio pela frente para realizar essas cirurgias eletivas que foram desmarcadas na nossa rede de saúde. Nossa expectativa é garantir 50 mil procedimentos a mais, com a realização em turnos e dias diferentes das demandas de rotina, e, para isso, além do esforço da rede de saúde própria e conveniada, precisamos do apoio dos usuários que tiveram suas cirurgias adiadas para que, com os dados cadastrais atualizados, possamos localizá-lo mais facilmente e garantir seu procedimento. É indispensável que, ao se cadastrar, seja anexada a guia de encaminhamento, ou outro documento, que comprove a necessidade da cirurgia. Seguindo todos os passos, ele poderá se enxergar na fila da especialidade da sua unidade de acompanhamento e irá receber, no momento oportuno, as informações para dar continuidade ao processo para efetivar a cirurgia”, afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

PASSO A PASSO – Ao acessar o ambiente online, o usuário precisará informar seus dados pessoais (nome/nome social, nome da mãe, data de nascimento, telefone, CPF, número do cartão nacional de saúde, município de residência e endereço completo) e e-mail, todos obrigatórios, além de criar uma senha de acesso e validar os termos de consentimento e de responsabilidade. No campo de telefone, deve-se colocar, obrigatoriamente, um número de contato, sendo possível adicionar opcionalmente outros dois, que pode ser, por exemplo, de um amigo ou parente que possa ser contactado, caso a Central de Regulação não consiga pelo primeiro número. Frisa-se que todas essas informações precisam ser preenchidas para finalizar o cadastro, principalmente um e-mail válido e o número do cartão nacional de saúde (CNS/cartão SUS), para que sejam identificados os dados do paciente no sistema estadual da Central de Marcação de Consultas e Exames (CMCE), plataforma que reúne as informações sobre cirurgias eletivas.

“A partir do cadastro, o paciente será informado posteriormente no próprio sistema e por e-mail dos encaminhamentos para conseguir realizar a cirurgia eletiva, por isso a importância de manter todos os dados cadastrais atualizados. Hoje, existe uma dificuldade de localizar os pacientes por causa da mudança de telefone, por exemplo, e o site auxiliará nessa atualização”, destaca a secretária executiva de Regulação em Saúde da SES-PE, Ricarda Samara.

Caso a informação cirúrgica não seja localizada, serão solicitados dados adicionais, como nome da unidade solicitante, tipo de procedimento e mais uma vez a guia de encaminhamento para que a equipe da Central de Regulação verifique se realmente há a indicação junto ao serviço de saúde. Sendo procedente, o cadastro é validado e se dará o seguimento para a realização da cirurgia. Importante ressaltar que, se as informações repassadas não forem validadas, a Central de Regulação cancelará o cadastro. “O site, neste primeiro momento, é para aquelas pessoas que possuem efetivamente o encaminhamento cirúrgico. É importante cadastrar as informações reais e evitar um trabalho de apuração desnecessário pela Central de Regulação”, reforça Samara.

CREDENCIAMENTO DA REDE HOSPITALAR – No último dia 26/10, foi publicada no Diário Oficial portaria aprovando o chamamento público para os serviços de saúde das redes municipais e complementar, como unidades filantrópicas, que queiram participar do Programa. Já o edital de credenciamento será divulgado ainda nesta semana.

Na portaria publicada (nº 691), há informações sobre o programa e sobre o processo de credenciamento. No Diário Oficial do mesmo dia, na portaria 690, há a listagem de todos os procedimentos que estão sendo contemplados pela iniciativa. “A rede estadual já está realizando as cirurgias eletivas, mas contamos com o credenciamento da rede conveniada para que, juntos, possamos fazer essa força-tarefa pela saúde dos pernambucanos”, ratificou André Longo.

Fonte: SES/PE

<-Voltar