Paraná reúne estados do Sul e Ministério da Saúde para prevenir febre amarela

Foto: Ivan Marcos

Acontece nesta quinta-feira (21) uma reunião ampliada com os três Estados do Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), além de São Paulo, Ministério da Saúde e Organização Panamericana de Saúde (OPAS), para prevenir o avanço da febre amarela seguindo os corredores de mata que ligam os Estados. Também presentes o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

“Convidamos todos esses parceiros para antecipar problemas e alinhar as estratégias de combate ao mosquito transmissor”, disse o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, lembrando que estamos vivendo uma terceira onda (terceiro verão) de proliferação da doença no Brasil e “falar do problema é combatê-lo.”

O secretário lembrou da importância da vacinação, já que “vacinar é antever o problema”, já que esta é a única forma eficaz para evitar a febre amarela, uma doença grave que pode matar. “Cabe ao cidadão buscar o melhor para sua família”, afirmou Beto Preto, já que a movimentação de férias e nos feriados de Carnaval é muito preocupante para quem não está vacinado.

Foto: Diogo Pracz de Oliveira

Todos os especialistas presentes reforçaram a necessidade de vacinação. O diretor do Departamento de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Júlio Croda, garantiu que há vacina suficiente para todo o país e reforçou que o período é propício para o reforço na imunização, já que o ciclo de transmissão mais grave continua até maio.

A reunião ocorre até o final da tarde na Secretaria da Saúde do Paraná (SESA), à Rua Piquiri, 170.

Fonte: Ascom SES/PR

<-Voltar