Povos indígenas de Aquidauana e da fronteira recebem máscaras para se proteger contra a Covid-19

Campo Grande (MS) – Indígenas de Aquidauana, no Pantanal, e de Japorã, Paranhos e Tacuru, no extremo sul do Estado, estão recebendo 56,2 mil máscaras de proteção contra o novo coronavírus. São cerca de três máscaras de tecido para cada pessoa entregues pelo Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde.

Somente para o município pantaneiro são 16.800 equipamentos de proteção individual. “O momento agora é de ajudar para que a situação de Aquidauana não se agrave e por isso não medimos esforços para atuar, assim como fizemos em Dourados e hoje podemos dizer que o cenário está mais controlado”, explicou o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

Nesta quinta-feira (23.7), o cacique Roberto Carlos, da Aldeia Porto Lindo, de Japorã, acompanhado do prefeito Paulo Franjotti, recebeu das mãos do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, um lote de 14.200 unidades que serão destinadas a 1.160 famílias da etnia guarani-ñandeva.

“Essas máscaras estão vindo em um momento bem preciso porque a comunidade está na fronteira com o Paraguai. A comunidade é pequena. Tem poucas pessoas que confeccionam. É muita gente e quando as pessoas vão para a cidade, para comprar alguma coisa, é necessário ter a máscara e muitos não têm”, contou o líder indígena.

Para os indígenas em Paranhos foram destinadas 15.500 unidades e os de Tacuru receberão 9.700 máscaras de tecido.

Dourados
Em junho, Geraldo Resende já havia feito a entrega de 17 mil unidades de máscaras para o Disei (Distrito Sanitário Especial Indígena) de Mato Grosso do Sul, completando, na ocasião, 52,4 mil unidades doadas pela Energisa para as comunidades da região da Grande Dourados em uma parceria envolvendo também a Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Paulo Fernandes, Subcom

Foto: Ricardo Minella

<-Voltar