Secretário Carlos Lula dialoga sobre experiências de trabalhadores do SUS no enfrentamento da Covid-19 em mostra nacional

(Foto: Ilano Lima)

O secretário da SES, Carlos Lula, participou da abertura da “Mostra Nacional de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde em Tempos de Pandemia”.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, participou, nesta terça-feira (30), da abertura da “Mostra Nacional de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde em Tempos de Pandemia”. Promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o evento foi realizado de forma on-line pelas plataformas Google Meet e Youtube, destinando-se a debater as experiências de trabalhadores do SUS no enfrentamento da Covid-19 nestes últimos dois anos.

“O compromisso da ciência é com a verdade e com métodos. Infelizmente muitas das vezes os caminhos apontados não são fáceis, mas eles dizem o futuro que teremos que é de resistência e de plantar soluções. Na pandemia, o SUS provou ser o maior sistema de proteção de direitos humanos da história do Brasil, feito por trabalhadores que transformaram as suas experiências exitosas em algo que nos dá muito orgulho”, disse o secretário de Estado da Saúde e presidente do Conass, Carlos Lula.

O objetivo da mostra é identificar, incentivar e premiar as experiências implementadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde (SES) no período de março de 2020 a junho de 2021. Os selecionados escreverão artigos para uma publicação do Conass em 2022.

A Mostra será realizada até esta quinta-feira (2) e, nos três dias do evento, serão oportunizados cinco eixos de discussão, voltados para os temas: Valorização e Humanização do Trabalho no Enfrentamento à Pandemia; Saúde e Segurança dos Trabalhadores do SUS; Ações de Educação Permanente; Planejamento da Força de Trabalho; e Comunicação e a Informação das Ações de Cuidado.

Além dos eixos de debate, o evento é um espaço para a apresentação de trabalhos que são resultado das práticas exitosas dos profissionais da saúde de todo o Brasil no enfrentamento à Covid-19. Ao todo, foram admitidos 180 trabalhos, onde destes 50 foram selecionados pela banca examinadora e que serão apresentados nos três dias do evento, servindo como forma de dar visibilidade à produção científica realizada e a sua contribuição acadêmica nestes dois anos de pandemia.

A representante da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, Socorro Gross, destacou o papel da mostra e as estratégias adotadas no âmbito das secretarias de Saúde. “No contexto de pandemia, essa iniciativa vem para reconhecer o trabalho feito pelas secretarias de Saúde ao encontrar novos caminhos, com inovação. É, também, uma oportunidade que serve de referência para outros estados e países, pois se há algo que aprendemos neste cenário é que todos os recursos humanos de trabalho e seus talentos são importantes”.

Presente à abertura da mostra, o vice-presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Charles de Souza, destacou as heranças e lições que a pandemia deixará. “Vimos a grande importância das ações de promoção e prevenção à saúde, que foram fundamentais no enfrentamento do coronavírus, pois sabemos que a assistência não dá conta sozinha. Para além disso, a maior foi a valorização do SUS e de seus trabalhadores”.

O chefe do Departamento de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Vinícius Azevedo, enfatizou que a pandemia trouxe coesão e um SUS mais acolhedor. “Durante todo o período em que estamos na luta contra o Covid, vimos que o principal ponto a ser elencado foi o acesso das pessoas à assistência. Nem sempre iremos conseguir salvar todas as vidas que gostaríamos, mas sempre precisamos levar acolhimento, a atenção e a solidariedade, pois esta é a grande missão e por ela agradecemos todos os profissionais de saúde envolvidos”.

A realização da “Mostra Nacional de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde em Tempos de Pandemia” conta com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Fonte: SES/MA

<-Voltar