CI n.251 – Debate aborda os desafios éticos para a saúde internacional

Inscrições abertas para a edição de junho do II Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública, realizado no dia 28

Como a bioética brasileira repercute no campo internacional, observando que a sua construção é bastante diferente dos Estados Unidos, local de origem da disciplina? Esse é o ponto de partida da pesquisadora Dora Porto, editora executiva da Revista Bioética do Conselho Federeal de Medicina (CFM), convidada do II Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública. O assunto será debatido por Félix Rígoli, gerente de Sistemas de Saúde e coordenador da Unidade Técnica de Recursos Humanos Organização Pan-Americana da Saúde da Organização Mundial da Saúde no Brasil (OPAS/OMS).

O tema desta edição do Ciclo de Debates é Desafios Éticos para a Saúde em Perspectiva Internacional, que será realizado em 28 de junho, às 8h30, no Auditório Interno da FIOCRUZ Brasília. O Ciclo de Debates, promovido pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis), é aberto ao público e as inscrições podem ser feitas aqui.

Dora Porto conta que vai abordar em sua palestra o histórico da bioética brasileira, que está se consolidando de uma maneira bastante acelerada, principalmente na última década e ganhando o apoio dos países da América Latina. “Um exemplo é a bioética da intervenção, que defende a ampliação dos dilemas bioéticos ao campo social, e não apenas àqueles restritos aos consultórios médicos ou atrelados apenas à assinatura de um termo de consentimento. Vou passar também pelo aspecto dos desdobramentos da nossa bioética brasileira no campo internacional”, explica a pesquisadora.
Félix Rígoli vai falar sobre os dilemas da cooperação internacional num contexto das disparidades crescentes entre países e ao mesmo tempo de novas oportunidades de cooperação com benefícios mútuos. “Comentarei também sobre o perfil de um mundo mais multipolar e os novos atores dentro das agendas internacionais, assinalando, por exemplo, com o maior interesse internacional pela inclusão universal no acesso aos serviços de saúde e as implicâncias para os mercados farmacêuticos e de tecnologia em saúde”, conta.
Para Thiago Cunha, pesquisador do Nethis e coordenador desta edição do Ciclo de Debates, Dora Porto é uma referência importante no campo da bioética latino-americana, especialmente por sua contribuição na construção da chamada Bioética de Intervenção. “No Ciclo de Debates, o seu olhar teórico desde as ciências sociais para os problemas da saúde deverá propiciar um instigante debate com o Dr. Félix Rígoli, reconhecido por experiência prática no campo da saúde internacional”, afirma.
Conheça mais os debatedores:
Dora Porto é antropóloga e doutora em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília (UnB). Editora executiva da Revista Bioética do Conselho Federeal de Medicina. Assessora da Rede Latino-americana e do Caribe de Bioética da Unesco (Redbioética).

Félix Rígoli é médico, especialista em Política de Saúde pela Fundação Getulio Vargas e em Recursos Humanos pela Escola Nacional de Saúde Pública, da Fundação Oswaldo Cruz. gerente da Área de Sistemas de Saúde e Coordenador da Unidade Técnica de Recursos Humanos – OPAS/OMS Brasil, coordena também as áreas de Serviços de Saúde, Medicamentos, Tecnologia e Inovação em Saúde. Atuou como assessor para as Américas em Washington, na coordenação da Rede de Observatórios de Recursos Humanos das Américas.

II Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública
O II Ciclo de Debates do Nethis é realizado sempre na última quinta-feira de cada mês, às 8h30, na FIOCRUZ Brasília. Neste ano, estão previstas mais cinco edições que tratarão, por exemplo, sobre Rio+20, cooperação sul-sul, ciência, tecnologia e inovação em saúde.

Serviço:
II Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública

Tema: Desafios éticos para a saúde em perspectiva internacional
Data: 28/06/2010
Hora: 8h30
Local: Auditório interno do Bloco Educacional, 1° andar, Fiocruz Brasília – Avenida L3 norte, campus universitário Darcy Ribeiro, gleba A (atrás do Hospital Universitário de Brasília – HUB)
Contato: 3329 4752

<-Voltar