CONASS e Opas firmam parceria com World Diabetes Foundantion e Sociedade Brasileira de Diabetes

parceria_diabetesO CONASS e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS) reuniram-se nesta quarta-feira (16), na sede da organização em Brasília, com o representante da World Diabetes Foundantion (WDF), Bent Lautrup e com a Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, Reine Marie Chaves Fonseca, a fim de firmar parcerias entre as instituições para projetos de capacitação e educação em Diabetes. 

O encontro aconteceu após a cerimônia de celebração do Dia Mundial de Diabetes no qual foi apresentada a experiência da Secretaria de Saúde da Bahia (SES/BA) com o Programa de Capacitação e Educação em Diabetes (Proced), desenvolvido pelo Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba) e financiado pela WDF. Na ocasião a Fundação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) lançou a publicação “Atualização para rastreamento e diagnóstico do diabetes na gestação”.

Bent Lautrup, representante da WDF, destacou que a fundação está aberta a receber projetos do Brasil, mas disse que ainda há pouca procura do país e observou que a diabetes é um grande desafio para os estados brasileiros. “A WDF é bastante flexível e estamos nos mobilizando para oferecer recursos para impulsionar projetos futuros no Brasil”.

O secretário executivo do CONASS, Jurandi Frutuoso, propôs que esta parceria se inicie com os estados brasileiros que já estão trabalhando com o Processo de Planificação da Atenção à Saúde, proposto pelo Conselho, já que, segundo ele, esses projetos precisam estar alinhados ao processo de organização do sistema. “Nós pensamos neste primeiro momento nos estados onde já está acontecendo a planificação da Atenção Primária à Saúde integrada com a Atenção Especializada. Acredito que é importante iniciar por estes estados, pois eles já estão organizados de forma sustentável a garantir a continuidade de um possível projeto”, disse.

Maria José Evangelista, coordenadora do Núcleo de Atenção Primária à Saúde do CONASS, observou que ao todo, 10 estados brasileiros já estão envolvidos no processo citado por Frutuoso. “Vamos sugerir a esses estados que apresentem projetos que trabalhem a questão da diabetes e hipertensão de forma a contribuir para o processo de planificação da APS. Este trabalho de planificação que temos realizado, demonstra o quanto precisamos apoiar de forma concreta as equipes de Atenção Primária à Saúde”, ressaltou.

Em relação à continuidade dos processos iniciados– preocupação levantada pelo secretário executivo do CONASS–, o representante da WDF, observou que nenhum projeto será aprovado sem o comprometimento das autoridades brasileiras e sem que eles estejam alinhados ao processo de organização do sistema de saúde.

Reine Marie, afirmou que a Sociedade Brasileira de Diabetes pode ser a responsável pelos projetos de capacitação nestes estados em que já ocorre a planificação. “Nós podemos com a nossa experiência, oferecer cursos de capacitação e também mostrar aos gestores estaduais como construímos o nosso projeto Proced, sensibilizando-os e mostrando que é possível fazer”, enfatizou.

Assessoria  de Comunicação do CONASS

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar