Conass Informa n. 211/2021 – PrevCOV: começa mais uma etapa da pesquisa com novas coletas de amostras

Estudo inédito do Ministério da Saúde vai mostrar um mapa detalhado da Covid-19 no Brasil

Após a primeira etapa de coleta de amostras para exames agendados por telefone, agora a Pesquisa de Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil (PrevCOV) entra em uma nova fase para colher mais amostras dos participantes. A partir desta segunda (9), novos voluntários começam a receber a visita dos profissionais de saúde, contratados pelo Ministério da Saúde.

O PrevCOV é um estudo inédito que vai mostrar um mapa detalhado do comportamento da Covid-19 no Brasil, a dinâmica de transmissão do vírus, fornecendo informações para conduzir e aperfeiçoar as ações de saúde pública e de prevenção. Mais de 211 mil brasileiros são convidados para participar da pesquisa, em 62 mil domicílios espalhados por 274 municípios do país.

A primeira rodada de coletas já ocorreu com os voluntários que agendaram os exames após contato do Ministério da Saúde por telefone. Nesta nova etapa, prevista para terminar no dia 30 de setembro, os profissionais farão o primeiro contato diretamente na residência.

Na visita, as equipes irão coletar as amostras de sangue de todos os moradores da casa ou dos que quiserem participar da pesquisa. O objetivo é identificar se a pessoa já foi contaminada pela Covid-19, se tem anticorpos ou se já desenvolveu resposta imunológica após tomar a vacina.

As equipes estarão devidamente identificadas e vão seguir todos os protocolos de segurança. É importante lembrar também que nenhum código de confirmação é exigido aos selecionados.

Os resultados dos exames poderão ser consultados pelos participantes, em sistema próprio construído para a pesquisa. Instruções específicas serão dadas no momento da coleta.

PrevCOV

A pesquisa é voltada, principalmente, para a avaliação a prevalência da Covid-19 na população brasileira, em diferentes recortes geográficos. Os dados da pesquisa também permitirão cálculos mais precisos de indicadores de morbidade e de letalidade pela doença.

Após a coleta de sangue dos participantes, o laboratório irá identificar e transportar as amostras para laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que realizará a análise para SARS-CoV. Após análise laboratorial, o resultado será encaminhado ao usuário e uma parte da amostra coletada será armazenada no Biobanco da Fiocruz.

O estudo é feito, inicialmente, com pessoas selecionadas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – a PNAD COVID-19, produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). As informações sobre a identificação dos participantes ficarão em sigilo.

Saiba mais sobre a PrevCOV aqui. Para mais informações, ligue no 136.

Fonte: Ministério da Saúde

<-Voltar