Perto de completar 40 anos, Conass realiza oficina de planejamento estratégico

Oficina aconteceu no formato online e contou com a participação de todos os colaboradores do Conass

Nesta quinta e sexta-feira (12 e 13), a equipe de colaboradores do Conass participou da Oficina de Planejamento Estratégico do Conselho que, em fevereiro de 2022 completará 40 anos. Foram dois dias de encontro em que foram avaliados o cenário atual e as perspectivas de futuro, no curto, médio e longo prazos.  O objetivo da oficina foi o de construir uma antevisão para os próximos 10 anos, quando o Conass completará 50 anos.

Na abertura da oficina, Carlos Lula, presidente do Conass, ponderou ser complexo pensar em planejamento estratégico quando se atravessa um momento difícil como a pandemia.  No entanto, ressaltou que não se pode perder de vista o papel da instituição no futuro. “O Conass contribuiu muito para o fortalecimento do SUS. Nesse momento crítico não podemos deixar de destacar o papel das secretarias estaduais de saúde, mas sobretudo o papel de enfrentamento do Conselho. Precisamos refletir e analisar perspectivas de futuro para construir o caminho que seguiremos em 10 anos”.

A primeira atividade do dia teve como mote a reflexão sobre o papel do Conass para fortalecer o Sistema Único de Saúde universal no pós-pandemia. O debate moderado pelo professor Eugênio Vilaça, contou com a participação do médico sanitarista, professor da FSP SP, do mestrado profissional da FGV-SP, Gonzalo Vecina, da representante da Opas/OMS no Brasil, Socorro Gross e da professora e economista Ana Luiza Viana.

A representante da Opas no Brasil, Socorro Gross ressaltou a importância do Conass ao fortalecer as secretarias estaduais de saúde (SES), torná-las mais participativas e também pela sua articulação tripartite. “Este Conselho tem sido um elemento fundamental no enfrentamento da pandemia, além de ter um papel relevante na articulação de pensamentos de políticas de saúde no País”, disse.

Como um dos desafios para o Conass nos próximos 10 anos, Gross mencionou a manutenção da valorização do SUS pela sociedade que, com a pandemia, passou a reconhecer o sistema como uma conquista social. “A pandemia trouxe esse reconhecimento e mantê-lo, será um trabalho importante para o Conass”, concluiu.

Gonzalo Vecina, fez uma reflexão acerca da necessidade de mudança na estrutura do Sistema Único de Saúde que, segundo afirmou, é absolutamente dependente dos três entes da federação.

Para ele é necessário recuperar o papel fundamental dos estados na construção e operação das Regiões de Saúde e nos sistemas de regulação de acesso no SUS. “É um desafio importante para esse momento e nós precisamos dizer como fazer isso, pois não dá para continuar fazendo mais do mesmo. Temos de aprender a tratar o  que é diferente de maneira diferente, caso contrário não conseguiremos oferecer à população o acesso à saúde com qualidade”.

Já a economista e professora Ana Luiza Viana chamou a atenção para o que classificou como uma questão central da pandemia que é a inauguração de um novo arranjo federativo para o SUS. “Sem sobra de duvidas já estamos vivendo um novo arranjo federativo com a ausência, a descoordenação e o caos político que estamos vivendo. A visibilidade que os estados ganharam na pandemia, sem sombra de dúvida, nos aponta para um desenho completamente diferente do que vivíamos”.

Para ela, há desafios imensos para o Conass nos próximos anos, como a necessidade de se fazer uma reforma administrativa nas SES, além de um redesenho do financiamento da saúde atrelado a uma nova estrutura tributária.

A partir da missão, visão e valores estabelecidos com base nos debates do primeiro dia,  a oficina teve como foco nesta sexta-feira (13), a revisão da perspectiva de resultado para as secretarias estaduais de saúde; dos programas e perspectivas de gestão e de financiamento previstos no mapa estratégico da instituição.

O presidente do Conass, Carlos Lula, agradeceu a participação de todos os colaboradores, ressaltando a importância do trabalho desenvolvido por toda a equipe do Conselho.

Ascom Conass

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar