Mais de 300 recém-nascidos são submetidos ao teste do pezinho

Mais de 300 recém-nascidos, todos os meses, são submetidos ao teste do pezinho no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth (HMINSN). O exame é feito rapidamente com a coleta de algumas gotas de sangue, por meio de um pequeno furo no calcanhar do bebê.

O teste é um exame laboratorial simples que dura em torno de 10 minutos. O objetivo é detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e infecciosas, que podem causar lesões irreversíveis ao longo do crescimento e desenvolvimento do bebê.

Os pais precisam estar atentos, porque o teste é um exame que precisa ser realizado no terceiro dia de vida até o trigésimo dia. Nesse período, o Sistema Único de Saúde (SUS) cobre gratuitamente o exame, no qual pode detectar hipotireoidismo, doenças do sangue, hemoglobinapatias, toxoplasmose congênita, anemia falciforme, entre outros.

Karinna Cruz, coordenadora do teste do pezinho do HMINSN, alerta aos pais para não deixarem passar mais de 30 dias para realizar o teste.“Se isso ocorrer não poderá ser feito de forma gratuita”, disse.

A coordenadora ressaltou a importância do exame para a criança. “Além de ser um cuidado ao bebê, o exame possibilita a descoberta precoce de doenças futuras. Quanto antes souber mais rápido é iniciado o tratamento”, disse.

O exame é colhido e enviado ao Instituto de Pesquisa Ensino e Diagnóstico, em Campo Grande. O resultado do teste fica pronto em 45 dias. Os resultados negativos são enviados à Maternidade e os casos positivos ao Hospital da Criança Santo Antônio (HCSA). “Quando alguma alteração no exame acontece os pais são convocados a comparecer ao Santo Antônio, para novos testes. Se for confirmado, é iniciado o tratamento de imediato”, explicou Karinna.

O atendimento na maternidade é realizado de 07 às 17h, e não precisa agendar para fazer o teste. As unidades Básicas de Saúde (UBS) também realizam o teste. Em 2011, mais de 3.400 testes do pezinho foram registrados no HMI.  

Celton Ramos/Sesau
ASCOM SESAU
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br